Get a site
4 Agosto, 2021

Nação Portista

A vencer desde 1893

Um título sonegado às claras

O árbitro Carlos Santos assumiu um papel decisivo na vitória do Sporting, por 86-85, no jogo 5 da final dos Playoffs da Liga Portuguesa de Basquetebol.

O FC Porto perdeu nesta quarta-feira frente ao Sporting (86-85), no Pavilhão João Rocha, em Lisboa, no quinto jogo da final dos Playoffs da Liga Portuguesa de Basquetebol. Com este resultado, fortemente influenciado pelo árbitro Carlos Santos, o FC Porto falhou a conquista do título nacional.

Como já seria de esperar, o clássico da decisão foi muito equilibrado e o primeiro quarto foi um exemplo disso mesmo, com o Sporting na frente por apenas dois pontos (22-20). Nos dez minutos que se seguiram, o FC Porto chegou a ter oito pontos de vantagem, mas os lisboetas reagiram e voltaram a passar para frente à ida para o intervalo (51-47). Num resumo ao que foi a primeira parte, a diferença esteve nas percentagens de lançamento ligeiramente melhores conseguidas pelo Sporting.

O descanso não retirou emoção à partida e o terceiro quarto manteve tudo em aberto, pois à entrada para os derradeiros dez minutos eram apenas cinco os pontos que separavam as duas equipas, com vantagem para os lisboetas (68-63). No quarto da decisão, o FC Porto foi atenuando a diferença até passar para a frente: com apenas 17,7 segundos para jogar, o marcador mostrava um 85-83 favorável aos Dragões e posse de bola para o Sporting. Shakir Smith marcou para os lisboetas e forçou o 85-85 a 6,8 segundos do fim.

Após o desconto de tempo pedido por Moncho López, Garrett Nevels assumiu o lançamento e falhou, mas sofreu uma falta de James Ellisor que Carlos Santos deixou passar em claro. Na sequência, o mesmo árbitro assinalou falta a Eric Anderson Jr sobre Micah Downs no ressalto e ofereceu literalmente dois lances livres ao Sporting com menos de um segundo para jogar. Micah Downs marcou um dos três lances livres de que dispôs e o FC Porto já não teve tempo para reagir.

Tal como no primeiro jogo, o FC Porto saiu do Pavilhão João Rocha com claras razões de queixa do trabalho da equipa de arbitragem. E tal como no primeiro jogo, as decisões difíceis nos derradeiros instantes foram sempre a favor do Sporting, o que ajuda a explicar porque é que não foi o FC Porto a erguer o troféu de campeão nacional. Resta dizer que Garrett Nevels, autor de 29 pontos, foi o melhor marcador dos Dragões e do encontro.

FICHA DE JOGO

SPORTING-FC PORTO, 86-85
Liga Portuguesa de Basquetebol, Playoffs, final, jogo 5
2 de junho de 2021
Pavilhão João Rocha, em Lisboa

Árbitros: Fernando Rocha, Carlos Santos e Paulo Marques

SPORTING: Shakir Smith (6), James Ellisor (11), Travante Williams (21), Micah Downs (16) e John Fields (9)
Suplentes: Francisco Amiel, Jorge Embaló, Diogo Ventura (12), João Fernandes (8), Cláudio Fonseca, Diogo Araújo e Pedro Catarino (3)
Treinador: Luís Magalhães

FC PORTO: Brad Tinsley (11), Garrett Nevels (29), Larry Gordon (17), Miguel Queiroz (5) e Eric Anderson Jr (2)
Suplentes: Jalen Riley (8), João Torrie, Vlad Voytso (1), Pedro Pinto, Francisco Amarante, João Soares (12) e Ricardo Neves
Treinador: Moncho López

Ao intervalo: 51-47
Parciais: 22-20, 29-27, 17-16 e 18-22

Fonte: fcporto.pt