Get a site

Moncho López: “Chegamos aqui bem preparados”

Moncho López antevê o Sporting-FC Porto, das meias-finais da Taça de basquetebol (sábado, 17h30).

A edição 2020/21 da Taça de Portugal de basquetebol decide-se este fim de semana em Matosinhos. A partir das 17h30 deste sábado (RTP 2), no pavilhão do Centro de Desportos e Congressos, FC Porto e Sporting discutem a última vaga na final da competição. Na antecâmara do clássico frente aos detentores do título, Moncho López revela ter “muito boas expetativas” para a contenda, ainda que o adversário seja “uma equipa muito forte”, “bem orientada”, “com ideias claras” e com um vasto leque de soluções. Também por isso, o treinador portista não hesita em atribuir o favoritismo aos leões: “Eles são favoritos pelo percurso que têm feito nas últimas duas épocas, mas nós temos muito a dizer”.

Pausa no campeonato
“Neste momento há que deixar de pensar no campeonato durante uns dias, porque temos todo o foco na Taça. Há já algum tempo que estamos a pensar na Taça, pelo trabalho que fazemos durante a semana e mesmo no tipo de experiências que tentámos nos jogos. Sabíamos que vinha aí a final four e estamos com muito boas expectativas. O sorteio ditou que jogássemos contra o líder do campeonato, uma equipa que nos últimos dois anos praticamente não perdeu nas competições internas, mas sabemos que os nossos jogos contra eles têm sido muito equilibrados e que qualquer equipa pode vencer. Não nos sentimos inferiores, eles são favoritos pelo percurso que têm feito nas últimas duas épocas, mas nós temos muito a dizer e chegamos aqui bem preparados.”

Só o momento atual importa
“Nunca fui muito de fazer contas com jogos do passado. É evidente que neste desporto os adeptos e a comunicação social gostam disso, mas eu não. Mesmo nas situações em que essas contas nos favorecem, acho que as equipas têm que pensar no momento atual. Termos vencido o Sporting duas vezes consecutivas não garante que ganhemos no sábado. Nem mesmo dizer que estamos prontos e que queremos ganhar. Ambição temos muita, mas há que fazer muitas coisas bem para vencer uma equipa muito forte. Uma equipa bem orientada, com ideias claras, que joga a um ritmo alto, que tem no lançamento de três uma das principais armas, mas que também é forte no jogo interior. No sábado temos que pensar no presente, no basquetebol que queremos pôr em prática, mas acho que temos soluções para vencer, independentemente de o Sporting ser favorito pelo percurso que tem.”

Agressivos no ataque para contrariar a intensidade da defesa
“O Sporting explora muito bem o lançamento de três pontos, é uma equipa que constrói muito bem os ataques, escolhe bem as vantagens, em quem colocar a bola e como quer atacar. Teremos de controlar muito bem isto, temos de pôr em prática uma defesa que não facilite o lançamento exterior e também estruturar muito bem as ajudas nos momentos em que procuram isolar um determinado jogador para favorecer a sua vantagem. Defensivamente gosto muito do Sporting, já o disse várias vezes, não têm problemas em fazer faltas táticas, defendem as linhas de passe com muita agressividade e não se escondem. No basquetebol moderno as faltas são uma ferramenta importante, estratégica e taticamente. Nós vamos muitas vezes à linha de lances livres e temos de conseguir acertar. Mas também temos de ser capazes de jogar contra essa intensidade defensiva, correspondendo com um ataque agressivo, determinado e que não se esconde, porque temos muito talento e muitos pontos em muitas posições.”

Fonte: fcporto.pt