Get a site
14 Junho, 2021

Nação Portista

A vencer desde 1893

Final amargo para um esforço tremendo

FC Porto perdeu diante do Sporting (4-3) na final da Liga Europeia.

O FC Porto perdeu frente ao Sporting (4-3) na final da Liga Europeia de hóquei em patins, numa partida em que foi necessário o recurso ao prolongamento.

Ao contrário do que sucedeu na meia-final, o FC Porto entrou praticamente a vencer na derradeira partida da Liga Europeia. Reinaldo García disferiu um autêntico tiro, que Rafa desviou e que traiu Ângelo Girão (3m). No minuto seguinte, Matías Platero viu o cartão azul e Gonçalo Alves, no livre direto consequente, não vacilou perante Girão e aumentou a vantagem portista no marcador (4m). Numa primeira parte pautada pelo ritmo elevado e pela segurança em cada passe de ambas as equipas, Xavi Málian também foi figura aos nove minutos, quando defendeu duas bolas seguidas e evitou o primeiro golo do Sporting. O guardião espanhol só não conseguiu evitar o golo leonino (14m), pois Matías Platero, à semelhança do que Rafa havia feito no primeiro golo azul e branco, desviou o remate inicial de Gonzalo Romero e a trajetória traiu o número um dos Dragões. Numa primeira parte de grande emoção, Ferran Font foi expulso por agredir Reinaldo García com o stick, mas Gonçalo Alves, novamente na marca de livre direto, não conseguiu bater o guarda-redes do Sporting. Quem também não conseguiu faturar foi Gonzalo Romero, jogador leonino que tentou bater, por duas vezes, Xavi Malían, após um cartão azul mostrado a Reinaldo García. A vantagem era do FC Porto no final dos primeiros 25 minutos (2-1).

Em vantagem na etapa complementar, o FC Porto chegou à décima falta (35m), mas Verona falhou as duas tentativas no frente a frente com Xavi Malián. Dois minutos depois, Poka viu o cartão azul, mas, no livre direto, Romero tentou ultrapassar o guardião azul e branco, sem sucesso. À passagem do 38.º minuto, após um primeiro remate defendido por Malián, Toni Pérez marcou na recarga e empatou a final (2-2). O guardião do FC Porto foi decisivo também no último minuto, ao defender uma bola desviada a escassos centímetros com um reflexo muito rápido. No final dos 50 minutos, reinou o empate no marcador e todas as decisões seguiram para prolongamento.

O prolongamento começou com um lance de grande perigo para o FC Porto, com Xavi Barroso a rematar para defesa de Girão (52m), mas, de seguida, o Sporting conseguiu chegar, pela primeira vez, à vantagem no jogo, num desvio de Toni Pérez após o remate de Telmo Pinto (53m). No mesmo minuto, os árbitros da partida deram cartão azul a Reinaldo García e, na sequência, Romero marcou de livre direto, aumentando a vantagem leonina (4-2). Já na segunda parte do prolongamento, o FC Porto teve uma grande penalidade, que Gonçalo Alves converteu (57m), mas, a dois minutos do final, o FC Porto colocou um jogador de campo no ringue e tirou o guarda-redes, uma situação irregular que valeu o cartão vermelho a Guillem Cabestany e um livre direto para Romero, que voltou a falhar perante Malián. Com menos um elemento em campo, Gonçalo Alves disferiu uma bomba que embateu na trave da baliza do Sporting, mas não houve mais golos no jogo.

FICHA DE JOGO

FC PORTO FIDELIDADE-SPORTING, 3-4 (a.p.)
Liga Europeia, final
16 de maio de 2021
Pavilhão Gimnodesportivo do Luso

Árbitros: Iván González e Sergi Mayor (Espanha)

FC PORTO FIDELIDADE: Xavier Malián (g.r.), Xavier Barroso, Reinaldo García (cap.), Rafa e Gonçalo Alves
Suplentes: Tiago Rodrigues (g.r.), Poka, Ezequiel Mena, Giulio Cocco e Carlo Di Benedetto
Treinador: Guillem Cabestany

SPORTING: Ângelo Girão (g.r), Ferrán Font, Telmo Pinto, Matías Platero e João Souto
Suplentes: José Macedo (g.r.), Pedro Gil (cap.), Alessandro Verona, Toni Pérez e Gonzalo Romero
Treinador: Paulo Freitas

Ao intervalo: 2-1
Marcadores: Rafa (3m), Gonçalo Alves (4m, 57m), Matías Platero (14m), Toni Pérez (38m, 53m) e Gonzalo Romero (53m)

Fonte: fcporto.pt