Get a site
14 Junho, 2021

Nação Portista

A vencer desde 1893

Ex-candidato à presidência do FC Porto denuncia conluio para Benfica terminar em segundo lugar

José Fernando Rio sai em defesa de Sérgio Conceição e sugere complô para colocar Sporting e Benfica nos dois primeiros lugares da tabela classificativa. Hugo Miguel e APAF também na mira de José Fernando Rio.

José Fernando Rio, candidato derrotado nas últimas eleições para a presidência do FC Porto, alerta em Bola Branca para a intenção existente prejudicar o FC Porto para “ver se o Benfica chega ao segundo lugar”, tanto quanto faz para “afastar o FC Porto do título”.

“O problema é que não estão a tentar só afastar o FC Porto do segundo lugar, estão a tentar que a equipa que está em terceiro lugar chegue ao segundo. O segundo é muito importante. Desportivamente não dá um título, é isso que o FC Porto quer, mas o segundo dá acesso direto à Liga dos Campeões. Temos o Benfica, que investiu milhões, que disse que ia arrasar, mas estava até há pouco tempo a lutar com o Braga pelo terceiro e quarto lugar”, denuncia.

O licenciado em direito não teme o peso das palavras para considerar que ontem em Moreira de Cónegos, a equipa de arbitragem liderada por Hugo Miguel “foi incompetente”. Sem escamotear que “houve deficiências no onze inicial” de Sérgio Conceição, reconhece que após as correções o dragão “carregou sobre o Moreirense” e só “um adversário que foi a equipa de arbitragem” impediu a conquista de três pontos.

O também comentador recorda que a “nomeação de Hugo Miguel já não cheirou muito bem” e até estranha que Sérgio Conceição se tenha exaltado tanto no final e com expulsão direta, embora compreenda e de certa forma desculpe os eventuais excessos, após o alerta deixado na conferência de imprensa de véspera.

“Nomeação do Hugo Miguel não cheirou muito bem, já não esteve bem no Farense-Sporting e no VAR do Portimonense-Benfica e os portistas não entenderam a nomeação para o jogo tão importante. Estas dúvidas confirmaram-se em campo com uma atuação totalmente incompetente”, atira.

A possibilidade de um castigo que retire o técnico do banco por alguns jogos, dado ser reincidente, não preocupa muito José Fernando Rio.

“Preferia que Sérgio Conceição estivesse presente no banco do Porto, mas hoje em dia nós vemos o Rúben Amorim nestes jogos de suspensão e ele praticamente estava no banco. Estava na bancada mas mandava ordens para o banco e até incentivava e dava indicações aos seus jogadores. Portanto, também não entendo bem que tipo de suspensões e castigos são estes, que agora sem público nas bancadas, estar no banco ou num camarote tem quase o mesmo efeito”, defende.

A terminar, o ex-candidato não dá crédito à queixa e aos pedidos da APAF que haja “consequências exemplares” aos acontecimentos de ontem no Minho, por entender que estes têm “falta de credibilidade” e de “promiscuidade muito grande e duplo critério” com o FC Porto e o Benfica.

O FC Porto empatou em Moreira de Cónegos a um golo e ficou a seis pontos pontos do líder Sporting, com cinco jornadas por disputar no campeonato. O Benfica tem menos quarto do que os dragões.

Fonte: rr.sapo.pt