Get a site
14 Junho, 2021

Nação Portista

A vencer desde 1893

Derrota em Matosinhos (2-0)

FC Porto B perdeu (2-0) frente ao Leixões em jogo da 32.ª jornada da Liga Portugal 2.

A equipa B do FC Porto saiu derrotada do reduto do Leixões (2-0), num jogo de opostos no que à eficácia diz respeito, e mantém-se, provisoriamente, na 16.ª posição da Liga Portugal 2.

O FC Porto entrou com garra e determinação na partida e Rodrigo Conceição até esteve perto de inaugurar o marcador com um remate de pé esquerdo, já dentro da área (20m), mas a primeira parte acabou por ficar marcada pela eficácia do Leixões. Kiki, no primeiro remate do conjunto caseiro à baliza de Ricardo Silva, fez um golo, depois de um cruzamento de Rodrigo Ferreira, e Nenê, dez minutos depois, disferiu um remate cruzado que passou pelo guardião azul e branco e aumentou a vantagem matosinhense no placar. Ainda antes do intervalo, António Folha colocou Gonçalo Borges e Igor Cássio em campo para aumentar o caudal ofensivo dos azuis e brancos.

Na segunda parte, o FC Porto entrou a todo o gás com o intuito de dar a volta ao resultado desfavorável no marcador, mas foi impedido, primeiro pela trave, depois pelo poste e, por fim, por Vítor Ferreira, o árbitro da partida. Danny Loader cabeceou à trave após cruzamento de Igor Cássio (54m) e ao poste após nova investida pela direita (59m). Neste segundo lance, a bola sobrou para um defesa do Leixões, que, ao ver Igor Cássio a roubar-lhe o esférico sem qualquer infração e a introduzi-lo na sua baliza, atirou-se para o relvado, o que resultou numa falta mal assinalada pelo juíz da partida. A cinco minutos do final, Pedro Pinto desviou um cruzamento para o ângulo da própria baliza, mas Tiago Silva, numa defesa de grande nível, evitou o golo portista. Aos 88 minutos, voltou a ser o guarda-redes a negar o tento ao FC Porto, mais concretamente a Gonçalo Borges. Os portistas deixam, desta forma, os três pontos no Estádio do Mar, numa altura em que faltam disputar duas jornadas da segunda liga portuguesa.

“Quanto ao lance anulado, é melhor não falar, porque senão isto descamba. A liberdade de expressão existe, mas depois vêm as multas e tenho filhos para sustentar. Tem sido demasiado, não só por este jogo, mas tem sido demasiado. Tem que se pôr a mão na consciência. Não tivemos a qualidade que eu desejaria para este golo, a equipa andou sempre receosa, desconfortável e o jogo não foi fluído, mas em relação ao que se tem passado, há que pôr a mão na consciência, porque não é normal. As coincidências existem, mas isto é estranho. Quem manda no futebol português que veja o que se está a passar. O treinador do FC Porto B que passou aqui a primeira volta, está em casa, foi despedido, tem aqui outro treinador a quem pode acontecer o mesmo. Brincar com a seriedade das pessoas não é normal, nem eu nem o Rui temos culpas disto. Culpados há, mas para o bem do futebol português e pelo profissionalismo que dei durante a minha vida toda ao futebol, não se pode ser leviano sobre esta situação. Quem manda, que mande mesmo, porque quem vai para casa são os treinadores, que são muito competentes e não têm culpa do que se está a passar. Toda a gente fala, mas continuam a fazer a mesma coisa. Não é a falar nos programas, é atuar. Tem que se atuar em conformidade, somos o quê? Somos nós que damos tudo ao futebol, e depois somos os elos mais fracos nisso. Acho que os treinadores têm que se unir”, afirmou António Folha no final da partida.

No próximo domingo, a equipa B do FC Porto recebe o Feirense (15h, Porto Canal/FC Porto TV), em jogo da 33.ª e penúltima jornada da Liga Portugal 2.

FICHA DE JOGO

LEIXÕES-FC PORTO B, 2-0
Liga Portugal 2, 32.ª jornada
9 de maio de 2021
Estádio do Mar, em Matosinhos

Árbitro: Vítor Ferreira
Assistentes: Paulo Miranda, Valdemar Maia
Quarto árbitro: Carlos Campos

LEIXÕES: Tiago Silva; Edu Machado, Pedro Pinto, Brendon, Seck, Cristophe Nduwarugira, Bruno Monteiro, Rodrigo, André, Kiki e Nenê
Substituições: Jefferson Encada por André (56m), Kiki por Avto (65m), Rodrigo por Morim (75m) e Nenê por Belkheir (75m)
Não utilizados: Stefanovic, Diogo Gomes, Sapara, Vando e Ricardo Teixeira
Treinador: José Mota

FC PORTO B: Ricardo Silva; Carraça, João Marcelo, Malang Sarr, Rodrigo Pinheiro, Mor N’diaye, Rodrigo Valente (cap.), Rodrigo Conceição, Bernardo Folha, Rafael Pereira e Danny Loader
Substituições: Mor N’diaye por Gonçalo Borges (42m), Rodrigo Pinheiro por Igor Cássio (42m) e Rafael Pereira por Johan Gómez (71m)
Não utilizados: Iván Cardoso, Diogo Bessa, Pedro Justiniano, Carlos Gabriel, Diogo Ressurreição e Levi Faustino
Treinador: António Folha

Ao intervalo: 2-0
Marcadores: Kiki (24m) e Nenê (33m)
Disciplina: Cartão amarelo exibido a Carraça (62m), a Brendon (82m), a Sarr (83m) e a Ricardo Silva (85m)

Fonte: fcporto.pt