19 Setembro, 2021

Nação Portista

A vencer desde 1893

Ausentes no arranque do FC Porto vão chegar aos poucos

Desgaste acumulado pelos portugueses deve levar Sérgio Conceição a contar com eles só na terceira semana de trabalho.

A necessidade de chamar elementos da equipa B – Rodrigo Valente e Rodrigo Conceição – aos trabalhos do plantel principal do FC Porto deve-se à ausência de vários jogadores, seja por estarem a competir, a descansar ou a cumprir isolamento.

A Liga de Clubes e o Governo não chegaram a um entendimento sobre uma eventual exceção para atletas de alta competição, pelo que Pepê, Otávio e Evanilson têm de cumprir os 14 dias de quarentena, mesmo apresentando um comprovativo de vacina ou, em alternativa, um teste negativo à covid-19 realizado nas 72 horas anteriores.

Os três anteciparam a chegada ao Porto por causa disso – o reforço aterrou a 23 de junho e os outros no dia seguinte -, mas, mesmo assim, não estarão à disposição de Sérgio Conceição esta sexta-feira. Pepê é esperado a 7 de julho no Olival, Otávio e Evanilson no dia seguinte.

Para mais tarde ficam Pepe, Sérgio Oliveira, Mehdi Taremi e os outros internacionais. O iraniano deve começar a treinar na segunda semana, os portugueses na terceira, até porque Sérgio Conceição é sensível ao desgaste que os três acumularam. Agustín Marchesín, Matheus Uribe e Luis Díaz ainda estão na Copa América, enquanto Tecatito Corona só deverá surgir após a Gold Cup, em agosto. Isto, claro, se não sair.

Fonte: ojogo.pt