Get a site
24 Julho, 2021

Nação Portista

A vencer desde 1893

A perfeição a dobrar

Depois do título nacional, o FC Porto fez a segunda dobradinha da história ao vencer o Benfica (31-27) na final da Taça de Portugal.

Depois de fazer história no andebol português ao sagrar-se campeão nacional com 30 vitórias em 30 jogos no campeonato, o FC Porto conquistou a Taça de Portugal ao vencer o Benfica, por 31-27, na final disputada no Pavilhão Multiusos de Pinhel.

O FC Porto entrou melhor no último clássico da época e rapidamente assumiu o comando do marcador, chegando a ter quatro golos de vantagem (9-5). O Benfica foi reagindo com o avançar do relógio e reduziu a diferença no caminho para o intervalo, que chegou com os campeões nacionais ainda na frente, por 16-14. André Gomes e Victor Iturriza, com cinco e quatro golos, respetivamente, foram os Dragões mais inspirados na primeira parte.

Durante a etapa inicial, o FC Porto ficou privado de Daymaro Salina depois de três exclusões de dois minutos, mas o mesmo aconteceu ao Benfica sensivelmente a meio da segunda parte, quando Kévynn Nyokas e Paulo Moreno foram desqualificados do jogo. O FC Porto nunca mais deixou fugir a vantagem construída e segurou com as duas mãos a nona Taça de Portugal do palmarés do andebol azul e branco, que se seguiu ao 22.º título de campeão nacional. Tudo com e por Alfredo Quintana.

André Gomes (7 golos), Victor Iturriza (6 golos) e António Areia (5 golos) foram os melhores marcadores do coletivo comandado por Magnus Andersson.

FICHA DE JOGO

BENFICA-FC PORTO, 27-31
Taça de Portugal, final
6 de junho de 2021
Pavilhão Multiusos de Pinhel

Árbitros: Duarte Santos e Ricardo Fonseca

BENFICA: Gustavo Capdeville e Sergey Hernández (g.r.); Mahamadou Keita (2), João Pais, Arnau García, Kévynn Nyokas (1), Belone Moreira, Paulo Moreno (6), Pedro Loureiro, Carlos Martins, Ole Rahmel (1), Lazar Kukic (3), José Silva, Petar Djordjic (11), Francisco Pereira (2) e Matic Suholeznik (1)
Treinador: Chema Rodríguez

FC PORTO: Nikola Mitrevski e Márton Székely (g.r.); Victor Iturriza (6), Manuel Spath, Miguel Martins (4), Djibril M’Bengue, Rui Silva (3), Daymaro Salina (1), Ivan Sliskovic, Leonel Fernandes (1), Diogo Branquinho (3), Diogo Silva, António Areia (5), André Gomes (7), Miguel Alves e Fábio Magalhães (1)
Treinador: Magnus Andersson

Ao intervalo: 14-16

Fonte: fcporto.pt