Get a site

Uma garantia sobre Uribe: “Primeiro golo pelo FC Porto? Está bastante tranquilo”

Empresário garante a O Jogo que o médio não se deixa levar pela ansiedade de marcar pelo FC Porto. A conquista do título é a prioridade.

Chegou com a fama de render dois a três golos por época, mas, a cinco jogos de cair o pano sobre 2019/20, Matheus Uribe ainda procura o primeiro ao serviço do FC Porto.

A forma efusiva como festejou o que obteve frente ao Belenenses, antes de lhe ser negado pelo árbitro, por indicação do VAR, foi bem elucidativo da vontade que tinha – e tem – em marcar. Afinal, o colombiano nunca fechou uma época sem festejar, pelo menos, uma vez. No entanto, o empresário garante a O Jogo que o médio não está ansioso pela obtenção desse primeiro golo. “O estado de espírito do Matheus [Uribe] é muito bom e ele está bastante tranquilo”, esclarece Oskar Olsen, em contacto telefónico com o nosso jornal desde o México. “O mais importante de tudo para ele é a equipa. Isso e ser campeão”, assevera.

A falta de golos é, de resto, praticamente a única lacuna que se pode apontar a Uribe no FC Porto, embora essa nem sequer seja a sua principal missão. No demais parâmetros do jogo, o médio até apresenta números superiores à média de carreira. Está mais eficaz no passe (86% contra 84%) e nos duelos individuais (52,6% contra 45,8%), perde menos bolas (8,4 contra 9,7), recupera mais (7,8 contra 6,5)… Ou seja, tudo ações que fundamentais para o equilíbrio de uma equipa, algo de que Sérgio Conceição considera fundamental para o sucesso dos dragões. O zero na coluna dos golos marcados explica-se, fundamentalmente, com as poucas tentativas de remate (0,8) em comparação com o passado (1,7) na Colômbia e, principalmente, no México, bem como o facto de jogar mais distante da área adversária. Mas como ficou bem evidente na receção ao Belenenses, poderão não ser necessárias muitas investidas para ainda picar o ponto até ao final da época. Há mais cinco encontros pela frente, o primeiro já amanhã, em Tondela.

Fonte: ojogo.pt