Get a site

Sérgio Conceição: “Temos um balneário muito forte, unido e solidário”

Sérgio Conceição projetou o Bayer Leverkusen-FC Porto, da 1.ª mão dos 16 avos de final da Liga Europa (quinta-feira, 20h00).

Depois de garantir mais uma presença na final da Taça de Portugal e de reduzir para um ponto a distância que o separa da liderança do campeonato, o FC Porto está de regresso aos compromissos europeus e joga em Leverkusen na 1.ª mão dos 16 avos de final da Liga Europa. Na antevisão da partida que se disputa esta quinta-feira (20h00, Sport TV), na BayArena, Sérgio Conceição reconheceu “muita qualidade” ao adversário, mas os portistas só pensam num bom resultado no primeiro jogo da eliminatória. A 2.ª mão joga-se a 27 de fevereiro (quinta-feira, 17h55), no Estádio do Dragão.

Os elogios do adversário
“Retribuo os elogios que o treinador adversário nos fez, pois o Bayer Leverkusen é uma equipa fortíssima, que joga num dos campeonatos mais fortes e competitivos do Mundo. É uma equipa que está no top-5 da Alemanha e está habituada a jogar a Liga dos Campeões. Tem uma dinâmica ofensiva perigosa e jogadores capazes de decidir o jogo de um momento para o outro. Há muita qualidade no Bayer Leverkusen.”

Danilo entre os eleitos
“Temos um grupo no qual damos importância a todos os jogadores, sem exceção. O Danilo está cá e está convocado, mas claro que a paragem foi de algum tempo. Vamos avaliando diariamente o seu estado físico no sentido de sabermos se está preparado para a competição durante 90 minutos. Mas, se está cá, é porque está apto para jogar.”

Conhecimento mútuo
“O treinador do Bayer Leverkusen sabe tudo sobre o FC Porto, mas nós também sabemos tudo do adversário. Hoje em dia é fácil ter acesso a informação e nós temos um departamento de observação e análise que nos dá todos os dados sobre as equipas adversárias. Eles sabem que o FC Porto é forte individual e coletivamente, mas nós também temos esse conhecimento do adversário.”

O momento da equipa
“Temos o clube que sempre tivemos, um clube histórico, ganhador e que nos últimos 40 anos ganhou muitos títulos nacionais e internacionais. As equipas passam por momentos diferentes durante a época. A final da Taça da Liga foi difícil para nós, pois perdemos um título, mas agora estamos no nosso caminho normal e natural. Somos candidatos ao título no campeonato e estamos na final da Taça de Portugal, mas o nosso foco está no jogo de amanhã, que é para a Liga Europa.”

Um adversário difícil
“Vai ser um jogo extremamente difícil entre duas equipas que costumam disputar a Liga dos Campeões. É um adversário difícil de defrontar, pois tem características interessantes. Se não estivermos melhor em algumas fragilidades que demonstrámos esta época, vamos sentir muitas dificuldades. Estamos num momento em que recuperámos pontos no campeonato e garantimos mais uma presença numa final, mas o futebol é o momento e o jogo mais importante é o de amanhã. Temos de dar uma boa resposta num jogo difícil.”

O episódio de racismo que envolveu Marega em Guimarães
“Pior que entrar ou sair do relvado, é não haver consenso e união na crítica ao racismo. Já ouvi muitas lições de moral, mas a nós ninguém dá lições de moral, pois nesse sentido temos um balneário muito forte, unido e solidário, com toda a gente a remar para o mesmo lado. Pergunto: Quantos treinadores e jogadores é que sabem os regulamentos e o que fariam numa situação pela qual passámos, que foi inédita em Portugal? O que levamos para o banco é um caderno com esquemas táticos, não é um caderno com os regulamentos. Naquele momento, fizemos o que tínhamos de fazer, que era acalmar o Marega e estar com ele, como estamos e vamos estar sempre. O FC Porto já emitiu um comunicado e o senhor presidente já se pronunciou sobre isso, por isso não me vou alongar mais sobre um tema que me enoja.”

Fonte: fcporto.pt