Sérgio Conceição: “Houve perdas de tempo constantes do Belenenses e ficou mais difícil”

Sérgio Conceição mostrou-se agastado com a postura do Belenenses no final do empate do FC Porto com a equipa do Restelo, no Jamor, em duelo da 13.ª ronda da Liga NOS.

O empate do FC Porto a um com o Belenenses, no Jamor, na 13.ª jornada da Liga NOS, deixou Sérgio Conceição insatisfeito. O treinador dos azuis e brancos reconheceu que os Dragões poderiam “ter tido mais discernimento no último terço” do campo, mas fez questão de criticar as “perdas de tempo constantes” do adversário, as quais tornaram a tarefa portista “mais difícil”, bem como o trabalho da equipa de arbitragem.

Perdas de tempo constantes do Belenenses
“Encontrámos um Belenenses muito competitivo e agressivo num campo difícil. Na primeira vez que o Belenenses foi à baliza fez golo num lance irregular, com uma mão a meio-campo, e o VAR, se existe, tem de ser utilizado. Reagimos e fizemos o golo através do Loum, bem invalidado. Conseguimos empatar e criámos situações suficientes para, num relvado bom, irmos em vantagem para o intervalo. Na segunda parte, não me lembro de uma oportunidade do Belenenses. Nós criámos umas quatro situações, com uma bola no poste. Depois, podíamos ter tido mais discernimento no último terço, mas houve perdas de tempo constantes do Belenenses e ficou mais difícil. O melhor elemento em campo foi o guarda-redes do Belenenses. São dois pontos perdidos aqui, mas o campeonato é longo e estamos preparados para o que aí vem porque os jogadores são sérios. Estão frustrados, tal como os nossos adeptos que hoje aqui vieram e apoiaram a equipa incondicionalmente até ao minuto 95, e devia ter sido até ao minuto 100, tantas foram as perdas de tempo que houve.”

Erros de arbitragem
“O campeonato vai ser a três ou quatro. As equipas que estão atrás de nós são historicamente candidatas ao título e depois há as equipas de arbitragem, é importante que decidam bem em todas as situações e nós temos visto muitos erros, desde o final da época passada com este senhor e agora este ano. Assim fica mais difícil.”

Preparados para ganhar
“Temos de ganhar os jogos que faltam e estamos aqui para ganhá-los. Há 63 pontos em disputa. Estou completamente convicto de que vamos ser campeões”.

Conversa com o árbitro João Pinheiro no final
“Fica entre mim e ele.”

Fonte: fcporto.pt