Get a site

“Não conseguimos manter a mesma intensidade na segunda parte e isso paga-se muito caro”

Após o desaire no Municipal de Braga, Pepe realçou a boa prestação do FC Porto na primeira parte e virou o foco dos Dragões para a final da Taça.

As cortinas da Liga NOS 2019/20 fecharam-se para o campeão nacional com uma derrota (2-1) no Minho. Frente a um Braga com as fichas todas apostadas na única conjugação de resultados que lhe permitiria chegar ao terceiro posto, o FC Porto entrou bem, fez uma primeira parte de bom nível mas ressentiu-se dos infortúnios que afetaram a dupla colombiana que Sérgio Conceição lançou de início. No final do encontro, Pepe destacou o domínio portista nos primeiros 45 minutos, porém, após o descanso, a equipa esteve diferente: “não conseguimos manter a mesma intensidade na segunda parte e isso paga-se muito caro”. De acordo com o central português, o resultado na Pedreira dará origem a “uma análise do que não fomos como equipa na segunda parte”, já que no balneário do Dragão só se pensa no último jogo da temporada: “temos muita vontade de chegar à Taça de Portugal, de fazer um bom jogo e poder dar alegrias aos nossos adeptos”.

Falta de intensidade paga-se cara
“Entrámos super bem na primeira parte. Dominámos por completo os primeiros 45 minutos. Infelizmente, não conseguimos manter a mesma intensidade na segunda parte e isso paga-se muito caro. O Braga estava a jogar por um objetivo que lhes daria a Liga Europa, mas eu acho que fica essa primeira parte em que nós estivemos em grande. Infelizmente saíram alguns jogadores nossos, mas não foi por isso que perdemos. Quando baixamos a intensidade, paga-se caro. O mister tinha-nos avisado disso, para não baixarmos a intensidade na segunda parte, mas infelizmente foi assim. Agora temos uma final, os jogadores inconscientemente tentam-se proteger, mas o futebol tem destas coisas. Temos que ser profissionais, fazer uma análise do que não fomos como equipa na segunda parte. Resumindo, estivemos bem durante a época. Uma época muito atípica, conseguimos o objetivo de sermos campeões e agora é pensar na Taça de Portugal.”

Final da Taça é para dar uma alegria aos adeptos
“Fizemos uma primeira parte de alto nível. O Braga não teve nenhuma ocasião de golo durante a primeira parte. No primeiro golo deles o Luis Díaz estava caído, originou a falta e logo a seguir eles fizeram golo. Temos que fazer um resumo do que não fomos como equipa, na segunda parte. Mas temos muita vontade de chegar à Taça de Portugal, de fazer um bom jogo e poder dar alegrias aos nossos adeptos.”

Fonte: fcporto.pt