Get a site

Mesmo sem provas, formação do FC Porto vai até ao fim

Atletas vão continuar a trabalhar e até os jogos-treino serão equacionados se a saúde permitir.

A Federação Portuguesa de Futebol decidiu terminar oficialmente todos os campeonatos de formação, mas isso não significa que os jovens do FC Porto vão entrar mais cedo de férias, porque há outros objetivos para cumprir, explicou a O Jogo José Ferreirinha Tavares.

“Todos os dias contam e ninguém pára de se desenvolver. Não há competição, mas a próxima época vai existir, comece quando começar. E o FC Porto continuará a existir, os jogadores continuarão a ser do FC Porto e isto é um processo continuo. Temos obrigação de os continuar a desenvolver com o objetivo de chegarem à equipa A. Portanto, o nosso plano de treinos vai continuar a existir até ao momento que o clube informe os jogadores que estão de férias”, referiu o coordenador da formação dos dragões.

Ainda que o aspeto competitivo tenha um grande peso, José Ferreirinha Tavares coloca-o num plano secundário. “Os campeonatos são importantes, mas a “campeonite” não é o mais importante. É, antes, o desenvolvimento de cada jogador”, sublinhou. Nesse sentido, o FC Porto vai continuar a enviar planos de trabalho para a formação. “Temos jogadores dos 7 aos 19 anos e procuramos ter uma vertente individualizada e diferenciada por níveis. Mas todos estão a ser estimulados a se desafiarem”, explicou.

No futuro, até jogos-treino poderá haver. “Não sabemos o que vai suceder nas escolas e também temos essa responsabilidade. Se pararmos, os jogadores vão demorar muito mais tempo a readquirir os níveis para a época seguinte”, referiu, preferindo aguardar. “Daqui a algum tempo, em função da evolução social, de saúde e até escolar, vamos tentar perceber se é possível ter jogos-treino. E vamos estar atentos a todos os timings, saber quando a escola vai acabar, se o período de férias vai ser de seis semanas ou de duas. Sabemos é que terá de ser sempre a FPF a permitir haver esses jogos-treino. Temos de respeitar as decisões”, frisou.

Fonte: ojogo.pt