João Moutinho: «Já disse que gostaria de regressar ao FC Porto»

No que diz respeito ao duelo desta terça-feira, a contar para a Liga dos Campeões, o português João Moutinho calou o coração para deixar falar o profissionalismo.

João Moutinho considera que o FC Porto tem uma atitude diferente desde que Sérgio Conceição chegou ao Dragão, apontando ainda um espírito, uma vontade e um querer renovados em cada jogo para explicar o bom início de temporada que a equipa está a fazer e que foi premiado na última jornada com a liderança isolada no campeonato. Já no que diz respeito ao duelo desta terça-feira, a contar para a Champions, o português calou o coração para deixar falar o profissionalismo: garantiu a O Jogo que não irá festejar qualquer golo contra os azuis e brancos, mas que espera vencer.

Quaresma não festejou no Dragão, mesmo no primeiro golo, após ter feito o cruzamento para Talisca marcar. O João vai festejar?

“Por tudo o que o FC Porto me diz, por respeito a todos, claro que não irei festejar, mas espero alcançar os meus objetivos pelo clube que represento.”

Alguma vez esteve para regressar ao FC Porto nos últimos anos?

“Que eu saiba, não. Falou-se nisso algumas vezes, mas que eu saiba, não houve essa possibilidade, apesar de já ter dito que gostaria de regressar. Já se especulou várias vezes, mas não se passou nada.”

O que é que Sérgio Conceição trouxe a esta equipa que os outros treinadores não conseguiram trazer?

“O que se nota é o espírito, a vontade e o querer em todos os jogos. Os jogadores querem mais e isso é sempre bom. O Sérgio Conceição conhece bem a casa e trouxe esse espírito de querer importante, e isso nota-se na forma de jogar, em que a equipa consegue pressionar mais alto e, mesmo a ganhar, não se retrai e vai à procura de um resultado que a possa tranquilizar mais – jogam sempre a pensar no golo. É aquilo que o FC Porto sempre demonstrou ao longo dos anos e esta época está a mostrar ter essa mesma força. Espero que continuem, menos contra o Mónaco.”

Vê a mesma sede de vitórias que se notava na equipa de 2010/11, quando chegou ao clube?

“Claro que sim, não ganham nada há quatro anos e essa vontade vem crescendo nos jogadores e nos adeptos. O treinador demonstra a mesma vontade e os objetivos finais passam sempre por ganhar títulos. O FC Porto vive de títulos, está a conseguir bons resultados e espero que atinja os objetivos.”

Olhando para os resultados da primeira jornada desta fase de grupos, vê as duas equipas a apurarem-se para os oitavos de final?

“Esse é o meu desejo: se pudesse, assinava já por baixo, se as duas pudessem seguir para lá da fase de grupos. O empate fora do Mónaco acaba por não ser um resultado mau, até porque este grupo é bastante equilibrado. Começar assim não é mau, segue-se este jogo em casa e temos de fazer prevalecer o nosso poderio aqui e depois tentar ir buscar pontos fora. O FC Porto não começou bem e quer redimir-se já no próximo jogo, e nós sabemos disso. Mas espero que as coisas nos possam sorrir, sabendo que teremos de estar a 200 por cento para ultrapassar esta força que o FC Porto tem demonstrado no campeonato e que vai querer demonstrar também aqui, depois de um resultado menos bom em casa contra o Besiktas.”

Fonte: ojogo.pt