Get a site

Gonçalo Alves renova até 2023

Hoquista português de 26 anos apontou 37 golos em 17 jogos disputados na presente temporada.

Gonçalo Alves renovou contrato com o FC Porto, prolongando a ligação ao clube até 2023. O novo vínculo foi oficializado na presença do presidente do clube, Jorge Nuno Pinto da Costa, e do diretor de hóquei em patins dos portistas, Eurico Pinto.

O avançado luso de 26 anos chegou ao FC Porto em 2015 oriundo da Oliveirense, estando a cumprir a quinta época consecutiva de azul e branco. Ao serviço dos Dragões, já conquistou dois Campeonatos Nacionais, três Taças de Portugal e quatro Supertaças.

Em 2019/20, Gonçalo Alves já cumpriu 17 partidas e marcou 37 golos.

Sentimentos
“Orgulho e satisfação. Sinto-me muito bem aqui no FC Porto e é uma alegria poder continuar no clube”.

Fator diferenciador do FC Porto
“Penso que é a raça que os jogadores metem dentro do campo e que os adeptos metem nos pavilhões e estádios. Acima de tudo, tem a ver com o facto de o clube ser um grande e um histórico do hóquei em patins e do futebol português. É um grande clube europeu e a nível mundial também. Estar aqui no FC Porto é sem dúvida um orgulho enorme para mim”.

Próximos objetivos
“Espero conquistar todos os títulos que haja para conquistar e trabalhar todos os dias para sermos cada vez melhores, para sermos a melhor equipa do mundo. Queremos vencer os títulos de todas as competições em que estivermos inseridos e vamos trabalhar para isso”.

Principal jogo com a camisola portista
“Foi o jogo dos quartos de final da Liga dos Campeões frente ao Benfica em que consegui fazer cinco golos, foi o que mais marcou aqui o clube. Dificilmente alguém vai esquecer-se desse jogo. Foi muito bom, muito emotivo ganhar por uma diferença tão grande nuns quartos de final da Liga dos Campeões. Foi sem dúvida excelente”.

O melhor golo
“É o primeiro, nunca se esquece e vai ficar sempre na memória. Todos os golos vão ser importantes e vou lembrar-me deles, mas o primeiro com a camisola do FC Porto é o mais importante de todos”.

Fonte: fcporto.pt