“A nossa responsabilidade é sempre a mesma: ganhar”

Sérgio Conceição fez a antevisão do FC Porto-Feyenoord, da sexta e última jornada do Grupo G da Liga Europa (quinta-feira, 20h00).

O FC Porto volta a centrar atenções na Liga Europa, cuja sexta e última jornada do Grupo G reserva uma receção ao Feyenoord, no Estádio do Dragão, agendada para esta quinta-feira (20h00, SIC e Sport TV). Na antevisão do encontro, Sérgio Conceição mostrou-se confiante com o que a equipa vai fazer e acredita que os Dragões vão qualificar-se para os 16 avos de final. À entrada para a derradeira ronda, o FC Porto é segundo classificado, com os mesmos sete pontos que o Young Boys, menos um do que o líder Rangers. O Feyenoord segue na última posição, com cinco.

Ganhar para seguir em frente
“A nossa responsabilidade é sempre a mesma: ganhar. Não tem sido um trajeto muito fácil nesta fase de grupos, mas tivemos a particularidade de trazer a decisão para o Dragão num jogo difícil na Suíça. É um jogo que queremos muito ganhar pois queremos estar nos 16 avos de final. O FC Porto merece. Este é um grupo equilibrado pelo potencial das equipas. Se calhar quem não conhece muito o que é o futebol, não percebe a valia destas equipas. Foi uma fase de grupos difícil e esperemos que amanhã estejamos todos contentes no final do jogo. Éramos a equipa teoricamente mais forte no início, mas a teoria é mesmo isso. A inspiração e a transpiração é que vão fazer a diferença nos 90 minutos de amanhã. Estamos conscientes do que somos, do que fazemos e vamos dar uma boa resposta.”

A Liga Europa
“Temos equipas de qualidade fantástica na Liga Europa. É fantástico representar o FC Porto numa competição destas, mas não escondemos que queríamos estar na Liga dos Campeões. Houve demérito nosso para não estarmos lá. O que queremos neste momento é seguir em frente na Liga Europa e representar bem o FC Porto.”

A mudança de treinador no Feyenoord
“Em termos gerais, não é uma equipa muito diferente, mas há coisas que mudaram como é natural. Tem um ou outro pormenor diferente, que é o cunho pessoal do novo treinador. A realidade é que ainda não perdeu nenhum jogo. Percebemos isso e analisámos o que é o adversário com este treinador e com as diferenças em termos de jogadores. Estamos preparados, mas esse é o nosso papel e o nosso trabalho. Queremos ser uma equipa diferente, e diferente para melhor, daquela que fomos na Holanda. Houve jogos em que podíamos e devíamos ter feito mais e melhor nesta Liga Europa, mas estou confiante naquilo que vamos fazer amanhã.”

Velocidade central
“Os meus centrais são rápidos, mas se calhar as pessoas não têm essa noção. Tenho quatro centrais magníficos. Além do Pepe e do Marcano, Mbemba e Diogo Leite também me dão todas as garantias.”

Fonte: fcporto.pt